E a jornada começa – Vinhedo a Vila Velha

Publicado: 22/12/2014 por Paulo Medeiros em Viagem
Tags:, ,

A estrada em frente vai seguindo
deixando a porta onde começa.
Agora longe já vai indo,
devo seguir nada me impeça;
em seu encalço vão meus pés,
até a junção com a Grande Estrada,
de muitas sendas através.
Que vem depois? Não sei mais nada…

O pessoal mais chegado pode acompanhar um pouco da minha viagem, com fotos no Instagram, Facebook e check-ins no Swarm, mas pra quem não teve esse privilegio vou deixar aqui um pouco do relato dessa viagem.

Bons no dia 11 de Dezembro de 2014 levantei cedo tomei um café da manhã leve, arrumei as malas na moto despedi de meus pais e … e já era 08:45! E eu pretendia sair umas 08 da manhã, mas tudo bem, eu tinha bastante tempo…

Essa viagem na verdade começa dias antes, com analise de mapas escolhendo os melhores caminhos. Escolhi o que aparentemente era o menor caminho entre Vinhedo e Vila Velha, 940km. Esse caminho segue saindo de São Paulo passando no norte do estado do Rio de Janeiro beirando a divisa com Minas ate chegar no Espírito Santo. Como era minha primeira viagem, não imaginava como meu corpo reagiria a viagem longa com a moto. Então marquei 2 pontos no caminho de ida, como metas para alcançar e onde eu poderia pernoitar. O primeiro era Alem Paraíba, uma cidadezinha Mineira que fica praticamente no meio do caminho, 540km, o segundo ponto Santo Antônio de Pádua a 628km.

 

Essa historia de realizar viagens longas de moto surgiu a alguns anos com o desejo de fazer uma viagem de Vinhedo ate o deserto do Atacama no Chile. Loucura? Impossível? Bons muita gente me disse isso e na época eu tinha uma Yamaha YBR 125 vermelha, minha Ruby, e olhando pra coitadinha realmente não tinha muitas esperanças de fazer com ela algo alem do caminho de casa pro trabalho e coisas do dia a dia. Ela era guerreira, mas não dava pra encarar viagens longas com ela, então resolvi entrar em um consorcio de uma moto maior e escolhi comprar uma Honda XRE300.

Foram dois longos anos pagando parcelas sem ser sorteado e ai com uma mudança de emprego eu aproveitei uma graninha que tinha juntado, mais o que recebi da rescisão e dei um lance… … … só quatro meses depois dona Honda conseguiu entregar minha moto, a parte boa é que veio o modelo 2015. E então dona Cléo chegou, morena, alta de olhar penetrante. Nas primeiras voltas com ela já sentia total diferença, com ela sim, poderia correr grandes percursos. Só faltava agora, passar a primeira revisão e surgir uma oportunidade. Eis que isso aconteceu praticamente junto e la estava eu diante do meu primeiro teste, viajar de moto por quase 2000km.

 

No próximo post vou contar de como foi a experiência de ida e colocar algumas fotos, por enquanto fiquem com o primeiro vídeo de partida .

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s